O prefeito de Ipanguaçu Leonardo da Silva Oliveira e o seu vice Josimar Lopes, continuam com seus diplomas cassados, por maioria de votos, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte. Eles haviam recorrido da acusação de prática de captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico, concretizada a partir da distribuição de material de construção, além de outras ilegalidades. Na mesma sessão, também perdeu o mandato a recorrente Maria Luzineide Cavalcante Fonseca, eleita vereadora.

Com informações de Anna Ruth Dantas – Tribuna do Norte