MPF pede prisão preventiva de ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil

0
62
O Ministério Público Federal pediu nesta segunda-feira (31/7), a prisão preventiva do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine. A prisão temporária decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato, vence nesta segunda-feira (31/7).
“É imprescindível decretação da prisão preventiva dos representados Aldemir Bendine, André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira Junior para a garantia da ordem pública, aplicação da lei penal e por conveniência da instrução criminal”, informou a força-tarefa da Lava Jato.
“São fortes as evidências da prática de, pelo menos, delitos de corrupção, pertinência a organização criminosa e lavagem de ativos por parte dos representandos.”
Bendine foi preso na quinta-feira (27/7), na Operação Cobra, 42ª fase da Lava-Jato. O ex-presidente da Petrobras é suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propina da Odebrecht.
Segundo os procuradores, foram encontrados elementos que reforçam as suspeitas contra Bendine e os dois publicitários ligados a ele.
“Na busca e apreensão efetuada na residência de Aldemir Bendine, em São Paulo/SP, foram encontradas anotações que corroboram o depoimento dos colaboradores e revelam que, de fato, Aldemir Bendine informava-se ativamente sobre o arrolamento da dívida da Odebrecht Agroindustrial que baseou seu pedido inicial de propina a Fernando Reis (executivo da Odebrecht), por meio de André Gustavo”, informa o MPF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here