Sinpol RN: “Governo corta plantões e Itep terá serviços parados”

0

itep.jpg_mini

Em nota publicada pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol/RN) nesta sexta-feira(13), o Governo do Estado adotou mais uma medida prejudicial, não apenas aos servidores públicos estaduais, mas principalmente à população do Estado. Com o pequeno efetivo técnico-especializado e com a adoção de apenas sete plantões de 24 horas por servidor, vários setores ficarão sem atendimento durante vários dias de cada mês, já começando em dezembro.

A denúncia que o SINPOL recebeu leva a uma constatação mais que preocupante: a suspensão de alguns serviços inadiáveis prejudicará sobremaneira a solução de crimes graves. Deixarão de ser feitos, por até 10 dias do mês,  exames de conjunção carnal (ligados aos crimes sexuais) corpo de delito e flagrantes de entorpecentes. Com isso, bandidos não poderão permanecer presos, por falta da constatação do crime.

As necrópsias também serão prejudicadas quando, já em dezembro, serão seis dias sem a realização dos exames e sem liberação dos corpos. Já o serviço de recolhimento de cadáver em local de crime, em Natal, ficará três dias totalmente parado.  E o serviço de limpeza e desinfecção do necrotério do ITEP, na Ribeira, terá 24 dias em dezembro com as atividades suspensas, aumentando assim o já alto grau de insalubridade do local.

O problema não afeta só o ITEP em Natal, mas se estende a Mossoró e Caicó. Sendo que no último serão 17 dias em dezembro sem médicos para atendimento das necrópsias. A situação já é de conhecimento do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração e Recursos Humanos – SEARH, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social – SESED e do Ministério Público, sem que, até o momento, qualquer medida tenha sido adotada.

Nesta sexta-feira (13), às 14h, na SESED, haverá uma reunião a fim de encontrar solução para essa medida considerada arbitrária pelos servidores. O sindicato reforça que a categoria repudia tal medida adotada pelo Governo, já que sempre houve da parte dos servidores o compromisso para o  fechamento das escalas sem qualquer recebimento dos plantões excedentes.

“A solução para esse e outros problemas daquele órgão é o envio urgente do projeto que criará a Lei Orgânica e Estatuto do ITEP para votação na Assembleia Legislativa (AL) que, dentre outros, criará os cargos e as respectivas vagas para a realização de concurso público”, ressalta Djair Oliveira, presidente do SINPOL.

A categoria tem assembleia marcada para a próxima segunda-feira (16), às 18h, quando avaliará a situação do processo do Estatuto, que se encontra no Gabinete Civil pronto para envio à AL, e caso não haja avanços a possibilidade de greve é cada vez maior.

Sinpol-RN

Justin Bieber na mira da Interpol

0

Justin Bieber na praia da Barra da Tijuca, no Rio

O jovem cantor canadense, que passou pelo Brasil há pouco tempo, poderá ser caçado pelos agentes da Interpol, a polícia internacional, a mesma que está procurando o petista Henrique Pizzolato, que fugiu para escapar da prisão.

Pelo menos se depender da decisão que tomar a Justiça a partir de uma ação impetrada pelos advogados de dois fãs argentinos, que foram agredidos por Bieber e por seus seguranças na passagem por Buenos Aires.

Os advogados de Victor Stinfale e Matías Morla, que se dizem com lesões por suposta agressão do artista e seus seus homens de segurança, afirmaram ter um vídeo comprovando o crime. Por isso pedem que a Interpol apreenda Justin Bieber em qualquer aeroporto do mundo.

 

por Alex Medeiros

Lajes pintadas (RN) está decorada para o Natal; veja os pontos mais iluminados

0

A cidade se apresenta com uma decoração de luzes natalinas na praça do centro, ruas e residências. Lajes pintadas, Que aguarda a visita de seus filhos para os feriados de Natal, e  Ano Novo.

IMG_3710

Carteira de trabalho será extinta, diz gerente do eSocial

0

O chamado eSocial, que deverá digitalizar a folha de pagamentos, além de unificar as declarações trabalhistas, aposentará a carteira de trabalho em papel, afirmou o auditor fiscal Samuel Kruger, gerente do Projeto eSocial da Receita Federal. Ele também comentou que esse projeto, que faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), agilizará as demandas do INSS.

“A carteira de trabalho é antiquada. Para a empresa contratar 100 trabalhadores, tem que dar 100 carimbadas, isso já era. A ideia é substituir [a carteira] por um cartão eletrônico em poder do trabalhador”, disse Kruger, durante evento sobre o assunto realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham).

“O eSocial está embasado em três grandes objetivos do governo federal: garantir direitos trabalhistas e previdenciários, simplificação do cumprimento das obrigações e aprimorar a qualidade da informação da seguridade social. Sabemos [governo] que trabalhadores chegam ao balcão [do INSS] para pedir a aposentaria com muita papelada na mão. Sabemos que ele nem sempre é atendido prontamente, e que tem que provar mil coisas. Com o eSocial será possível realizar as atividades administrativas com mais eficiência”, argumentou.

A gerente da unidade de negócios de Tax & Accounting da Thomson Reuters no Brasil, Victoria Sanches, explica que a extinção da carteira de trabalho em papel será possível porque cada evento trabalhista – admissão, demissão, entre outros – de cada trabalhador será encaminhado imediatamente para a Receita Federal, pelo meio eletrônico. “O eSocial, para os trabalhadores, garantirá transparência dos processos. Ele poderá acompanhar, por exemplo, os depósitos no FGTS.”
Fonte: DCI SP

Cláudia Regina é cassada e Mossoró terá nova eleição.

0
Na semana das decisões polêmicas da Justiça Eleitoral no Rio Grande do Norte, a prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM) teve mais uma vez seu destino alterado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que cassou seu mandato outra vez nesta quinta-feira (12).
Com a decisão, a prefeita eleita em outubro de 2012 e seu vice, Wellington Filho (PMDB) serão afastados do cargo e não poderão se candidatar na próxima votação que deve ocorrer em 2014.
Até que a próxima eleição seja organizada em Mossoró, a Prefeitura continua sendo administrada pelo presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Francisco Silveira Júnior (PSD).