UTI neonatal do Hospital Ana Bezerra tem estrutura de primeiro mundo para atender a população

0
ufrn_inauguracoesuti5
Os equipamentos da UTI neonatal do Hospital Universitário Ana Bezerra estão entre os mais modernos do mundo. A afirmação é da equipe técnica da unidade de saúde.
Comprados nos últimos anos, os equipamentos estão em funcionamento há três meses, quando a UTI começou a servir os pacientes da unidade de saúde, antes de sua inauguração oficial na última sexta-feira.
Foi um longo caminho percorrido pelo Hospital Universitário para que a UTI passasse a funcionar, com o obstáculo maior de fechar a escala médica, com dois plantonistas a cada 24 horas.
Mas, o trabalho da equipe da unidade de saúde conseguiu resolver os problemas e Santa Cruz conta com cinco leitos de UTI neonatal já a disposição da população potiguar, já que hoje o Ana Bezerra atende mais de 60 municípios e tem caráter porta-aberta.

Do Blog do Edipo Natan

Se não houver fraude, estarei no 2° turno, diz Bolsonaro

0
Em entrevista ao programa “Canal Livre”, da Band, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) disse que, se não houver fraude nas eleições de 2018, com certeza chegará ao segundo turno da disputa.
“Sou diferente de todos os presidenciáveis que estão aí. Quem declara voto em mim dificilmente mudará. Não havendo fraude, com certeza estarei no segundo turno”, afirmou.
O pré-candidato diz contar com a simpatia de grupos específicos, como os evangélicos, os que querem ter arma em casa e setores do agronegócio.
Acredita, no entanto, que as eleições em urnas eletrônicas no Brasil não são limpas, e por isso defende a impressão do voto.

CPI quer responsabilizar Miller e Janot; relatórios da comissão da JBS devem apontar ‘condutas controversas’

0
O ex-procurador Marcello Miller e o ex-procurador-geral Rodrigo Janot Foto: Alex Lanza/MPMG e Fellipe Sampaio/SCO/STF
A menos de um mês do fim dos trabalhos, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS prepara relatórios que devem ter foco na responsabilização do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e do ex-procurador Marcello Miller por “condutas controversas”. As conclusões do colegiado miram na atuação de membros do Ministério Público Federal durante as negociações para a colaboração premiada da JBS.
A previsão é que os relatórios sejam entregues em 15 de dezembro. Os documentos, no entanto, colocam em segundo plano as revelações dos empresários contra políticos. Uma das possibilidades avaliadas pelo colegiado é que as investigações terminem com um pedido de prisão contra Miller.

Novembro também tem campanha de combate ao racismo

0
O mês de novembro também é lembrado pelo combate ao racismo, sendo intitulado de “Novembro Negro” e o deputado Carlos Augusto Maia (PSD) destacou, durante sessão ordinária na Assembleia legislativa nesta quinta-feira (16), importância das ações de igualdade social e racial, incluindo a Lei de sua autoria que insere o Rio Grande do Norte na realização de medidas eficazes para a cultura negra.
“Mais da metade da população potiguar é negra e vive abaixo da linha de pobreza. Com a Lei, é possível acabar com o acesso desigual a bens e serviços, ao mercado de trabalho, além de garantir a consolidação de medidas eficazes para cultura negra dos povos, através de encontros, palestras, esporte e lazer”, disse Carlos Augusto Maia.

Justiça considera legal publicação de vereador em blog e nega ação de idenização

0
O juiz Arthur Bernardo Maia do Nascimento, da Comarca de Umarizal, julgou improcedente uma Ação de Indenização por Danos Morais movida por Ibiúna Empreendimentos e Construções Ltda. contra o vereador do Município de Olho D’Água do Borges, Escolástico Paulino Filho. Nela, a empresa alegava que o político mantém na internet um blog, no qual foram postadas notícias inverídicas e tendenciosas que denegriram a sua imagem.
O réu relatou que é vereador do Município de Olho D’Água do Borges, tendo postado as matérias em seu blog no uso de suas atribuições legais e não com o intuito de ferir a imagem de alguém. Ressaltou que as matérias postadas apresentam relação direta com o exercício de seu mandato parlamentar. Por fim, pediu pela condenação da autora em litigância de má-fé.
Analisando-se as provas dos autos, o magistrado entendeu que a demanda deve ser julgada improcedente, pois não há dúvidas de que o réu, na condição de vereador, faz oposição política ao prefeito municipal, haja vista os textos, críticas e denúncias. Assim, o réu nada mais fez do que fazer valer um direito e dever constitucional de acompanhar e fiscalizar os atos da administração pública.