Seu trabalho é estressante? Você tem mais chances de desenvolver câncer

0
51
Se você está trabalhando em uma atividade estressante, não é apenas a sua pressão arterial que está em risco. Seus esforços para manter seu chefe feliz podem até funcionar, mas deixam seu corpo em risco de câncer, segundo uma nova pesquisa.
De acordo com os pesquisadores, ficar em um trabalho estressante por 15 anos aumenta o risco de cinco formas da doença. Em outras palavras, a insegurança no trabalho, a quantidade de tarefas e o curto tempo disponível devem ser considerados um problema de saúde pública.
Alguns estudos indicaram uma ligação entre vários fatores psicológicos e um risco aumentado de desenvolver câncer. Mas, para determinar precisamente o elo, pesquisadores da Universidade de Quebec mediram a prevalência de câncer em homens com estresse relacionado ao trabalho.
Entretanto, a alta carga de trabalho e a corrida contra o tempo não foram os únicos fatores mencionados pelos participantes. A insegurança no emprego, problemas financeiros e lidar com clientes também foram listados por alguns dos 3.103 adultos diagnosticados com câncer. Outros incluíam condições de trabalho desafiadoras ou perigosas, supervisão de funcionários, conflitos interpessoais e dificuldades na locomoção.
Os sujeitos descreveram em detalhe cada posição exercida durante a vida – incluindo a ocorrência de estresse e sua causa. O estudo publicado na Preventative Medicine apresenta evidências significativas relacionadas a câncer de estômago, pulmão, cólon, retal e linfoma não Hodgkin. Eles foram observados em homens que tinham sido expostos a 15 anos de estresse relacionado ao trabalho.

Mas os elos não foram encontrados naqueles que ficaram sob altos níveis de pressão por menos de 15 anos. Os pesquisadores acreditam que as pessoas sob estresse podem começar a fumar, comer demais ou beber álcool – conhecidos fatores de risco. No relatório, os empregos mais estressantes incluíam bombeiros e engenheiros industriais. Além disso, a área de reparos (de máquinas, de veículos e ferrovias) também foi listada.
“A exposição prolongada ao estresse percebido no trabalho estava associada a maiores probabilidades de câncer em cinco dos onze locais”, disse o autor do estudo, Dr. Blanc-Lapierre. Ele diz que, embora exista a possibilidade de haver exagero nos relatos, as alegações, “se comprovadas, teriam importância para a saúde pública”.
Mas os pesquisadores disseram que os resultados não provam nada ainda, e são baseados em uma avaliação sumária de trabalhos específicos. Ainda são necessárias mais pesquisas para criar medições de estresse confiáveis ​​que levem todas as fontes em consideração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here